O Athletico vive a melhor fase de sua história: em quatro temporadas, já conquistou sete títulos, entre eles o bicampeonato da Sul-Americana e uma Copa do Brasil. E o clube ainda pode fechar a temporada com mais uma taça da Copa do Brasil, com a final que será disputada contra o Atlético-MG, em dezembro.

Mas a pergunta que fica é: o Athletico entrou para o patamar dos principais times grandes do futebol brasileiro? Tem força nacionalmente para se consolidar como uma das equipes que estão sempre brigando pelos maiores títulos?

Entre 2001 e 2005, o Furacão ameaçou entrar em tal "patamar". Foi campeão brasileiro, depois vice-campeão nacional (com um time marcante, o que pesa) e vice da Libertadores.

Mas faltou gás e o Rubro-Negro freiou, acabou rebaixado em 2011, encarou uma seca de títulos e campanhas irregulares no Brasileirão. Mas desde o rebaixamento, com o retorno à Série A, em 2013, o Rubro-Negro iniciou uma escalada, que está sendo atestada em 2021.

Perguntamos aos especialistas: o Athletico está entre os "times grandes" do Brasil? Veja as respostas!

Mauro Cezar Pereira, colunista UmDois

Já entrou. Digamos que "ameaçou" em 2001, mas ficou 17 anos sem títulos fora do Paraná. No entanto, desde 2018 ganhou troféus no cenário nacional e internacional. Cresceu. Falta expandir sua popularidade a outras regiões para se tornar "maior".

Carneiro Neto, colunista do UmDois

É difícil você precisar o tamanho de um time apenas pelo número de torcedores ou de sócios cadastrados.
É necessário levar em conta a tradição, o histórico de conquistas, os craques revelados ou projetados através dos anos, o patrimônio, o trabalho desenvolvido e a gestão profissional. Partindo deste pressuposto o Athletico é sim um clube muito grande e que serve de exemplo para outros que deixaram de ser respeitados com o passar dos anos pelas mesmas razões.

Augusto Mafuz, colunista do UmDois

A questão sobre o tamanho do Athletico não pode ser encerrada na afirmação de que está entre os melhores do Brasil. Por essa referência simplória, poderia ser uma grandeza por acaso. A questão exige investigar os motivos que levaram o Athletico a ser um dos melhores do Brasil. O que se constrói há 26 anos não tem nada de casual. O seu tamanho tem base sólida, o que torna todas as suas conquistas uma consequência natural do futebol. Por isso, o tamanho do Athletico tem dificuldades de medição. Tanto que mudou com a cultura do futebol brasileiro mensurar a grandeza atrás da tradição.

Paulo Vinícius Coelho, comentarista do grupo Globo

Entra sim. E isso é um tema que nós, jornalistas, temos que se cobrar. Não dá mais para deixar o Athletico fora desse hall. É claro que a gente tem uma capacidade de olhar para o passado como se tivessem "fichas de inscrições" no final dos anos 60 para incluir como grandes times de Minas e Rio Grande do Sul, e não incluir como grandes times do Paraná, Pernambuco e Bahia. Hoje, nós podemos olhar para o Botafogo, dos 12 mais tradicionais clubes do Brasil, não tem nenhum título nacional e nenhum título internacional no século XXI. O Athletico é um time grande do século XXI. O Athletico no século XXI é maior que Vasco e Botafogo. Eu não tiro Vasco e Botafogo dessa lista porque não precisa ou vou deixar de chamá-los de tradicionais, que é uma palavra mais exata. O Athletico tem um Brasileirão, uma Copa do Brasil, duas Sul-Americanas e pode ter mais um título esse ano. O Athletico já é um dos grandes e precisamos atualizar essa lista dos gigantes. E o Athletico está nela.

Paulo Calçade, comentarista canais Disney

A pergunta sempre é válida. O Athletico tem estrutura melhor do que os chamados grandes. Estádio, parte científica e maneira de pensar o futebol, o Athletico é maior que a maioria dos grandes. Esta tal "grandeza", nós falamos muito da tradição que vem de muitos anos considerando as torcidas maiores. O lastro da torcida ainda é muito importante. Os clubes chamados grandes movimentam a maior parte da torcida brasileira. E isso o Athletico não faz ainda. Mas em termos de estrutura física e conteúdo, ele é superior à maioria dos grandes. O Athletico já entrou nesse clube, porém faltando ainda alcançar o crescimento da torcida. Isso é uma meta que o Athletico precisa ter e se esforçar muito. Porque é o que te torna diferente em negociação, com patrocinador, com televisão e etc. Este lastro que você leva e põe na mesa, ainda faz diferença. Mas o Athletico tem um tamanho que muitos grandes não têm hoje.

Mauro Beting, comentarista TNT, SBT e Jovem Pan

Não tenho dúvida de que é. Eu sou da tese que clássico não acaba, ele vira. Ele pode perder a força como foi no Rio de Janeiro com o América-RJ, a Portuguesa, em São Paulo. É que nem o Schubert, ele sempre será um clássico. Pode ter menos acesso, ter menos download, mas sempre será um clássico. E os 12 grandes vão ser sempre clássicos. Mas nós temos que botar um G13 que é o Athletico. E não é por acaso, desde que o grupo político assumiu em 1995, quando subiu em 96, a Arena de 99, o Brasileirão, em 2001. A ideia já manifesta de chegar na final da Libertadores, e chegou antes da hora em 2005. Não sei se vai consegui ser campeão mundial até o centenário, mas não sei se outro clube brasileiro ou sul-americano também vai conseguir. E agora com Copa do Brasil e duas Sul-Americanas, e mais uma final por disputar. É muita coisa. E você vê tudo o que não tem feito Botafogo e Vasco neste século e o que tem feito o Athletico. É evidente que ele chegou. E para ficar.

Rodrigo Capelo, jornalista do grupo Globo

Eu vejo Athletico acima de Botafogo, Vasco e Cruzeiro. E não porque esses clubes passam por fases ruins. Eles apequenaram nos últimos anos. O Cruzeiro de uma vez, muito rápido. Vasco e Botafogo já vêm apequenando na última década. Quando falo isso é no quesito de competitividade, tamanho de torcida, representatividade, e não de história e tradição. Isso eles sempre vão ter e vão estar na primeira prateleira. Em termos de competitividade, que está ligado ao tamanho da torcida e quantidade de dinheiro que esses clubes conseguem gerar e gastar com futebol, eles estão apequenando. Ao mesmo tempo, você tem clubes que estão ascendendo. E o Athletico é o melhor exemplo de todos. Mesmo o Red Bull Bragantino, acabou de começar um projeto. O Athletico tem um projeto em andamento há mais de 20 anos. E isso vem rendendo frutos com uma poupança inacreditável para o nível do futebol brasileiro. O Athletico já ultrapassou muitos clubes. Mas o clube ainda tem uma torcida muito local e circunstâncias que travam o crescimento. Ele ainda não está no mesmo tamanho de Flamengo, Palmeiras e Corinthians. Isso eu acho difícil de acontecer.

Cesar Grafietti, economista especializado no mercado esportivo

Veja, tudo depende do conceito de "time grande". Podemos pensar em tamanho e alcance de torcida, em conquistas históricas ou de força financeira. Me parece que apesar do crescimento recente e sustentável dos últimos anos, o clube ainda tem alcance regional e está construindo sua história esportiva. Agora, financeiramente já é um dos grandes do Brasil. Menos pelo tamanho das receitas isoladamente, mas pelo conjunto: receitas, equilíbrio de gastos, posição de caixa, formação, estrutura física. Isto o coloca em condições de seguir a trajetória de crescimento. Não me agrada muito essa classificação entre grandes e pequenos, mas sim entre os que podem conquistar e os que apenas participam. O resto é consequência, e hoje o Athletico é dos que podem conquistar.

Participe da conversa!
0