Foto de perfil de Cristian Toledo

Cristian Toledo

Ver mais

Flamengo x Coritiba: vitória do Fla num confronto de desiguais

Flamengo x Coritiba
Bruno Henrique fez um gol e perdeu outros tantos. Flamengo x Coritiba foi um jogo de dois extremos.| Foto: Alexandre Vidal/Flamengo
  • PorCristian Toledo
  • 22/11/2020 00:33

Flamengo x Coritiba foi um jogo entre equipes que não estão no mesmo Brasileirão. O time carioca luta pelo título. O Coxa tenta não ser rebaixado. E essa diferença ficou explícita na noite deste sábado (21) no Maracanã. A vitória flamenguista por 3x1 ficou barata, pensando que os donos da casa tiveram pelo menos mais sete chances reais de ampliar a vantagem. Aos alviverdes, ficou a sensação de que vai ser preciso fazer a lição de casa para tentar sair da ZR.

+ No podcast De Letra, as modinhas e as tendências dos técnicos brasileiros

Numa distância que já não tira a equipe das últimas posições com uma vitória, o Coritiba terá que encarar todos os adversários diretos como decisão. A começar pelo Corinthians, na quarta-feira (25), no Couto Pereira. Diante de times mais fortes, só o imponderável pode permitir sonhar com a soma de alguns pontos. Neste sábado, isso ficou pra lá de evidente.

Um Coxa todo mudado de novo

Rodrigo Santana tentava um novo desenho de jogo após a frustração da derrota para o Bahia. Sem Hugo Moura, escalava Nathan Silva - se o jogador está no elenco, mesmo que ele não tenha a qualidade necessária, uma hora vai acabar jogando. Matheus Galdezani voltava após a quarentena por causa da covid-19 e fechava o meio-campo. E Osman, que foi anunciado há alguns dias e chegou nesta semana, já virava titular ao lado de Robson.

+ Dia da Consciência Negra: a importância do futebol

O Coritiba sabia que precisava pressionar a saída de bola do Flamengo, que sofrera muito com isso nas partidas com o São Paulo pela Copa do Brasil. Do meio para frente, depois de muito tempo o time de Rogério Ceni contaria com Everton Ribeiro, Arrascaeta e Bruno Henrique juntos - mas ainda com Vitinho e não com Pedro ou Gabriel. Contra os cariocas, sempre era preciso evitar ao máximo que a bola chegasse na turma da frente, porque o perigo é iminente.

Flamengo x Coritiba: o jogo

Rodrigo Santana avisou, na entrevista ao Eric Faria no Premiere, que o Coxa começaria com três zagueiros e formando uma linha de cinco jogadores na defesa. Não adiantou nada, pois com dois minutos de jogo Bruno Henrique já tinha aberto o placar. Com a vantagem tão cedo, o Flamengo ainda pressionou até os 15 do primeiro tempo, mas aos poucos passou a dar a bola para o Coritiba.

E aí os alviverdes tinham severas dificuldades para sair jogando, com Matheus Sales sendo obrigado a ficar perto de Wilson para iniciar as jogadas. Assim, o time ficava muito espaçado, obrigando Maílton, William Matheus, Robson e Osman a ocupar faixas grandes do gramado. E o Flamengo não precisava de muito para chegar - Bruno Henrique teve uma chance inacreditável que desperdiçou porque quis fazer o chamado golaço.

+ Como o futebol brasileiro negligencia o protocolo médico pra covid-19

Mas Arrascaeta não faz firula. O craque uruguaio teve a sua oportunidade e não desperdiçou. O Flamengo fazia 2x0 e já era possível dizer que o jogo estava decidido. Era, a rigor, um passeio carioca. Pelo menos quatro chances claríssimas (inclusive duas bolas na trave e um milagre de Wilson) e uma troca de passes que destroçou o sistema tático de Rodrigo Santana, que ainda na etapa inicial reposicionou Nathan como volante. Mas a diferença técnica era absurda.

Tentando evitar o pior

"Vamos tentar diminuir a vantagem". A declaração já meio desanimada de Wilson, ainda no intervalo, simbolizava a situação do Coritiba em campo. E era o que dava. Com Jonathan e Yan Sasse, alterações feitas para melhorar a marcação, o Coxa seguia presa fácil. Em quatro minutos, o Flamengo teve três oportunidades de marcar. Mas, aos poucos, os donos da casa foram diminuindo a velocidade, certamente já se preservando para a partida da terça-feira (24) diante do Racing, pela Libertadores.

Isto não significou mais possibilidades para o Coritiba. O jogo continuou todo do Flamengo, só que sem a criação de outras oportunidades. Tanto que, quando apareceu na frente, os cariocas marcaram o terceiro com o lateral Renê. No final, Mattheus Oliveira fez o gol alviverde, evitando a goleada. Um resultado normal diante da diferença entre os times. Mas que deixa o Coxa afundado na zona de rebaixamento.

Participe da conversa!

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    Fim dos comentários.