Convidado pelo Paraná e pela LA Sports para participar do movimento "Salve o Paraná", o ex-atacante Borges revelou a "cobrança" que fez ao atual elenco pelo acesso na Série D do Brasileirão.

"Eu venho pedir a todos os torcedores que possam realmente incentivar e apoiar o Paraná, porque o grupo é bom, tem qualidade", disse o ex-atleta, em entrevista coletiva nesta sexta-feira (20).

"E já deixei um aviso hoje aos colegas, que eu quero estar aqui em setembro comemorando o acesso à Série C". Borges obteve destaque como jogador defendendo o Tricolor em 2005, antes de ser vendido ao Vegalta Sendai, do Japão.

+ Confira a tabela do Paraná na Série D

A transferência dele do União São João para a Vila Capanema foi intermediada pela LA Sports, atual parceira do clube.

"É um clube que marcou minha vida, que me apresentou no cenário nacional, sou muito grato e tenho muito carinho pelo Paraná. Me senti feliz pelo reconhecimento da torcida paranista", afirmou.

"O Paraná chegou em uma situação que precisa ser revertida com urgência. Então eu recebi um convite junto do Luiz Alberto [de Oliveira, da LA Sports], e digo que não foi um convite, foi uma intimação. Eu fiz de tudo para estar aqui participando deste movimento", reforçou.

Futuro fora das quatro linhas e volta ao Paraná

Borges foi artilheiro do Paraná em 2005. Foto: Arquivo/Gazeta do Povo
Borges foi artilheiro do Paraná em 2005. Foto: Arquivo/Gazeta do Povo

Aos 41 anos, Borges está aposentado desde 2016. Ele mora no Rio de Janeiro e vem fazendo cursos da CBF para voltar a atuar no futebol.

"Eu vim na Vila Capanema hoje e minha cabeça deu uma volta de relembrar tudo isso. Estou fazendo curso da CBF de intermediação, mas não quero parar por aí", contou.

"Tenho vontade de fazer outros cursos, tirar a licença B, a licença A, mas sem aquela responsabilidade. Quero adquirir conhecimento, aprender coisas fora das quatro linhas. Eu vivi muito dentro de campo. Hoje quero aprender como as coisas funcionam fora".

Perguntado sobre um possível retorno ao Paraná, Borges demonstrou entusiasmo.

"Se eu me identificar, achar que posso contribuir com o futebol em outra área, estarei com prazer. Com certeza o Paraná eu tenho muita admiração, respeito e tenho certeza que o Paraná vai voltar a suas origens", encerrou o atleta que também defendeu Santos, São Paulo, Grêmio, Cruzeiro, Ponte Preta e América-MG.

'

Participe da conversa!
0