Quando desembarcou na Vila Capanema, em março, Omar Feitosa destacou que não iria "decepcionar" o vitorioso treinador Cuca, que indicou o nome do técnico ao Paraná Clube.

"Sou muito grato a ele, ao Caio Junior, mas o Cuca sempre me ajudou muito em momentos importantes da minha carreira. E ele vai continuar sendo importante independente de nós trabalharmos juntos ou não. Eu disse isso a ele, que não vou decepcioná-lo. Vai valer a pena", disse Feitosa na ocasião.

De lá pra cá, o técnico acumulou duas vitórias e três empates, estando invicto no comando. E, segundo o treinador, a relação com o parceiro Cuca tem contribuído para o bom trabalho no Paraná.

+ Confira a tabela da Série D

"4h30 da manhã acordei com uma foto do Cuca em um grupo que nós temos. Nós falamos sobre o time, ele disse que era uma 'boa situação' para testar como ficava. Há alguns dias que eu não conversava com ele e nesta madrugada acabamos conversando. Foi legal", disse o técnico.

"Ele questionou se o 'time está fazendo perder o sono?'. E eu disse 'sempre'. Quando surge uma dúvida, eu tenho liberdade e abertura para trocar uma ideia com ele, pois ele está tranquilo, em um momento sabático", ressaltou o treinador.

Os dois trabalharam juntos no Paraná, em 2003, e, na sequência, passaram por Goiás, Palmeiras e Santos.

Paraná tem mais um duelo como visitante

O técnico Omar Feitosa poderá repetir a formação do Paraná, que venceu o Pérolas Negras no último domingo, para o duelo contra o Cianorte, neste domingo, às 16h, no Estádio Albino Turbay.

Segundo colocado no Grupo 7, o Tricolor pode assumir a liderança da chave caso vença o seu jogo e o São Bernardo seja derrotado pelo Pérolas Negras, no Rio de Janeiro.

Participe da conversa!
0